Clubes Bíblicos
Motivando gerações para multiplicar discipuladores
Hora Silenciosa

Semana 16 - Sexta-feira

Minha Família é Uma Escola

Texto (tradução - NVI):

Efésios 5.25-33
 25 Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela 26 para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, 27 e apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável. 28 Da mesma forma, os maridos devem amar as suas mulheres como a seus próprios corpos. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo. 29 Além do mais, ninguém jamais odiou o seu próprio corpo, antes o alimenta e dele cuida, como também Cristo faz com a igreja, 30 pois somos membros do seu corpo. 31 "Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne". 32 Este é um mistério profundo; refiro-me, porém, a Cristo e à igreja. 33 Portanto, cada um de vocês também ame a sua mulher como a si mesmo, e a mulher trate o marido com todo o respeito.

Comentário:

Ninguém ensinou maridos tão bem como o apóstolo Paulo, mesmo vivendo numa época em que os maridos não entendiam o amor devido às esposas. Os homens deveriam se dedicar cada um à sua esposa e família, ao contrário do modo promíscuo, infiel e imoral adotado por aquela sociedade. Infelizmente, muitas ideias apresentadas pelas artes como o que há de mais moderno estão em flagrante desacordo com a Bíblia. Ser homem "com H maiúsculo" é muito mais que bancar o valentão e viver atrás de qualquer "rabo de saia". É, principalmente, saber amar como Cristo amou. Amor é compromisso. Quem ama se dedica com exclusividade ao objeto do seu amor, e assume responsabilidades. Amor é sacrifício. Quem ama é capaz de sacrificar-se, sem reclamar, pelo bem do ser amado. Amor é gratidão. Quem ama tem um senso de retribuição que permeia cada ato, atitude ou sentimento. Amor é serviço. Quem ama está disposto a servir à pessoa amada com todas as suas forças. Amor é alegria. Quem ama é privilegiado por um sentimento de plenitude que nada no mundo iguala.

Todos esses padrões têm sua origem no exemplo maior de Cristo. Nenhum ator, músico, atleta ou pessoa famosa pode nos servir de exemplo de homem verdadeiro. Só Ele pode nos ensinar de verdade a masculinidade que Deus planejou desde a criação. Estou apreciando ou imitando algum modelo de homem incoerente com aquilo que a Palavra de Deus diz?

O texto acima foi extraído do Diário de Hora Silenciosa Jovem. Para adquirí-lo, clique aqui.