Seminário Bíblico Palavra da Vida
Vivendo na Palavra, visando o mundo
Artigos
Artigo Autor Palavras-chave Resumo
O "outro deus"do Teísmo AbertoThomas Tronco dos SantosTeísmo aberto, onisciência, teodicéia, sofrimento, tragédias, disciplina, bondade, amor, liberdade, limitação, controle

Autor analisa pressupostos do teísmo aberto e apresenta argumentos bíblicos que contrapõem essa filosofia que defende a existência de um “deus” diferente do apresentado pelas Escrituras.

A batalha contra Sísera: Uma Análise Cronológica e Histórico-Contextual de Juízes 4 e 5Tiago Abdalla T. NetoJuízes, cronologia, Débora, Baraque, Sísera, cananeus, Israel

Trabalho sobre a questão cronológica do período de Juízes e a batalha contra Sísera, por meio de análises de dados arqueológicos, bíblicos, políticos e geográficos. O autor também aborda o contexto religioso cananeu influenciando os israelitas e o destaque feminino na prosa e poesia de Juízes 4 e 5.

A Cabana: Abrigo para alma ou barraco teológico?Carlos Osvaldo Cardoso PintoA cabana, Paul Young, revelação, trindade, igreja, aconselhamento

Análise crítica sobre o livro A Cabana, nas versões em inglês e português, e suas ideias teológicas positivas e negativas.

A Cabana CaiuThomas Tronco dos SantosA cabana, Paul Young, trindade, igreja, escrituras

Resenha crítica sobre o livro A Cabana e suas implicações teológicas.

Em que mundo criaremos nossos filhos?Hélder CardinEducação, filhos, juventude, padrões cristãos, criação

Como os pais deveriam orientar seus filhos a viverem de modo agradável a Deus na realidade em que estão

Juventude: Preocupante fase de indecisão e falta de maturidade para fazer a escolha certaHélder CardinPré-universitário, universitário, maturidade, indecisão, universidade, graduação, escolha, jovem, ju

Artigo sobre a necessidade de preparo e consciência do jovem cristão para entender seu propósito de existência com Cristo e aplicá-lo de maneira coerente a sua fase de vida.

O Deus que dá vida: A polêmica teológica em 1 Reis 17.8-24Tiago Abdalla T. NetoReis, Elias, Baal, viúva de Sarepta, Acabe, Jezabel

Estudo sobre a polêmica teológica em 1 Reis 17.8-24 e as implicações da infidelidade de Israel à aliança e a maneira como Yahweh responde a isso e ensina por meio de seu profeta e das provisões sobrenaturais oferecidas a ele e aos que estão a seu redor.

Deuteronômio: Escrito de Moisés ou uma fraude piedosa?Tiago Abdalla T. NetoDeuteronômio, Moisés, autoria bíblica

Determinar a autoria e o Sitz im Leben do Deuteronômio é desafiador, desde que a erudição bíblica vem propondo diversas possibilidades para a origem do livro. Sugestões que remontam à época de Moisés até o período pós-exílico são feitas e não se chega a um consenso geral. Portanto, faz-se necessária a exposição das várias propostas de datação do livro e uma conclusão sobre aquela que mais adequadamente faz jus ao texto.

A influência de Aram na história de IsraelThomas Tronco dos SantosAram, história, Israel, patriarcas, arameus

A ascendência de Abraão não é estabelecida apenas pelos lugares em que nasceu e habitou, mas pelo reconhecimento da sua descendência como sendo “araméia”, como vemos no caso de Jacó, neto de Abraão, chamado de “arameu” que desceu ao Egito vindo a ser uma grande nação (Dt 26.5). É de grande valia entender os pontos comuns entre os arameus e os israelitas e o que a história desses povos tem em comum. 

Resenha crítica sobre Rudolf Bultmann: BULTMANN, Rudolf. Jesus Cristo e Mitologia. São Paulo: Novo Século, 2003Tiago Abdalla T. NetoMitologia, desmitologização, escatologia, hermenêutica, filosofia existencialista

Resenha sobre a obra de Bultmann "Jesus Cristo e Mitologia", que é concisa, mas explica e defende importantes pontos da hermenêutica da desmitologização proposta pelo autor em sua abordagem do Novo Testamento (NT). Dentro disso, o livro também traz questões como escatologia, mito e história, existencialismo filosófico e revelação

 

A cronologia do período dos juízesThomas Tronco dos SantosJuízes, cronologia, história, Israel, Canaã

A análise da cronologia do livro de Juízes é um desafio e um trabalho árduo do qual não se deve esperar o surgimento de soluções cabais para todos os problemas. As Escrituras, no entanto, oferecem alguns limites históricos do período tratado e os fatos narrados encontram perfeita correspondência na História Antiga e podem ser datados com precisão.

 

YAHWEH versus MARDUQUE : Polêmica teológica em Isaías 40.25-26 Tiago Abdalla T. NetoReligião babilônica, deuses babilônicos, Marduque, Isaías, Yahweh soberano

 

Perante o cenário de idolatria na Babilônia, a mensagem visionária de Isaías (Is 40-55) oferecia uma resposta teológica profunda e pertinente ao povo cativo, mostrando Yahweh como o Soberano da história, o Deus supremo e singular. O trecho de 40.25-26 é um exemplo disto, em que o profeta do século VIII faz uso da polêmica como recurso literário para enfatizar a supremacia de Yahweh sobre os deuses babilônios.

Yahweh é apresentado como soberano sobre os governantes terrenos, mediante o contraste entre a transcendência de Deus e a temporariedade deles (Is 40.21-24). Sua supremacia sobre as “divindades” também é retratada pelo profeta, por ser o Criador dos corpos celestiais (40.25-26).